Logo

Viva a Constituinte Proletária da Venezuela!

 

No último domingo, 16 de julho, o proletariado venezuelano deu uma extraordinária demonstração de sua determinação revolucionária ao reafirmar sua condição de sujeito dominante na luta de classes na Venezuela. Desde as 6 horas da manhã o povo saiu às ruas de todo o país para expressar o seu apoio ao governo Maduro, contra o golpe da direita fascista e imperialista, em curso desde abril.

A classe trabalhadora venezuelana atendeu ao chamado do governo, sabendo que o escrutínio de domingo era um ensaio organizado pelo Conselho Nacional Eleitoral (CNE) para testar as novas máquinas eleitorais 4x4 e orientar os eleitores para a eleição da Assembleia Nacional Constituinte (ANC), que ocorrerá no próximo dia 30 de julho.


Os 545 delegados e delegadas que serão eleitos à ANC terão todos os poderes, até mesmo para “transformar o Estado, criar um novo ordenamento jurídico e redigir uma nova Constituição” (chamada por isso de originária), conforme o Artigo 347 da atual Constituição Bolivariana.


Toda a ira do imperialismo, EUA à frente, e de seus braços internos, representados pela coalisão partidária Mesa de Unidade Democrática (MUD), se volta contra a eleição da ANC e de sua instalação por saber o perigo que a mesma representa para os seus lucros no país, além de constituir um obstáculo aos seus planos golpistas.


A burguesia fascista venezuelana, em sincronia com toda a mídia internacional, tenta ludibriar a opinião pública internacional ao dizer que obteve mais de sete milhões de votos, no arremedo de plebiscito que tentaram realizar no mesmo domingo, 16, contra Maduro. Jamais será possível saber exatamente quantas pessoas atenderam ao chamado da oposição golpista, já que os registros de comparecimento foram queimados pelos próprios organizadores, com o objetivo nítido de construir a mentira de um grande comparecimento.


Na realidade, de acordo com observadores oficiais, não mais que 2,4 milhões de venezuelanos se deixaram enganar pela manobra dos opositores fascistas, enquanto, de outro lado, o ensaio da votação para a ANC obteve o comparecimento de aproximadamente 14 milhões de trabalhadores.


Todo poder ao proletariado venezuelano. Todo poder à ANC!


 

 




© Copyright 2011 - 2012 www.mmarxista5.org