Logo

Hasta siempre, comandante Che Guevara!

  chehce


Para os militantes revolucionários e socialistas de todo o mundo, o dia 8 de outubro é uma data que, embora trágica, não poderá jamais passar em branco ou ser esquecida. Neste dia, em 1967, morria Ernesto Che Guevara, assassinado pelo Exército da Bolívia, onde chegara em março daquela ano, com um grupo de 44 guerrilheiros, para organizar a luta armada e revolucionária.

Um dos principais líderes da revolução Cubana, junto com Fidel Castro, Raul e Camilo Cienfuegos, Che fora ministro da indústria e chefe do Banco Central, entre outras funções que exerceu no governo revolucionário de Cuba. Sua morte deixou uma lacuna irreparável na luta revolucionária e anti-capitalista em todo o mundo e, especialmente, na América Latina e África.


A influência de Che, no entanto, vai muito além da extraordinária figura humana que ele foi, consolidando-se nas últimas décadas como referência de luta e dedicação para milhões de revolucionários socialistas em todo o mundo. Exemplo ímpar de dedicação à causa proletária. Referência que, inclusive, resiste a todas as tentativas torpes e manipuladoras, por parte da indústria cultural, de se apropriar de sua simbologia com o objetivo inconfessável de esvaziá-la, transformando-a em mero produto de consumo e ‘badalação’, como se vê na profusão de bottons, camisetas, chaveiros e banners com a figura de Che expostos até mesmo em shopping centers.


Ter Che Guevara como referência é ter a certeza, fundamentada na história e no marxismo como ferramenta teórica, de que o verdadeiro reino da liberdade só começará a ser efetivamente construído com a destruição revolucionária do estado burguês e sua substituição por um estado proletário, instaurando-se a sociedade socialista como transição ao comunismo, à sociedade sem classes. Para isto, é decisivo que não se façam quaisquer concessões ao reformismo e à conciliação de classes. À fraseologia barata e enganosa dos que, no fundo, querem tão sómente se utilizar das bandeiras socialistas para trair o ideal revolucionário e se acomodar à sociedade burguesa.


Hasta siempre, comandante Che Guevara! Venceremos!!


 

 




© Copyright 2011 - 2012 www.mmarxista5.org